Benfica

Seis meses a três anos sem competir

Seis meses a três anos sem competir

Esperava uma acusação ao Benfica no caso e-toupeira, mas não esperava uma nos termos tão duros em que foi feita. Muito menos uma onde fosse solicitada pena acessória de inibição de participação em competições desportivas durante 6 meses a 3 anos. Em relação a isto, o Benfica deve usar todas as armas jurídicas e comunicacionais que tem ao seu dispor para se defender e desejo que nos safemos de tal punição (acredito e a minha intuição diz-me que sim, que será possível escapar a esse castigo). Mas, independentemente disso, espero igualmente que Luis Filipe Vieira afaste-se ou seja afastado rapidamente do meu Benfica. Repito o que escrevi em Maio deste ano, neste mesmo blogue: «E esse é que é o elefante na sala que muitos benfiquistas recusam ver: reconheço enorme mérito a parte do trabalho que Luis Filipe Vieira fez no Benfica, mas hoje, ele e os que o rodeiam, são um activo tóxico para o clube. Minam-nos a credibilidade. Permitem que qualquer acusação que façam ao nosso clube passe como provável de ser verdadeira (quiçá, algumas serão mesmo: e quando eu próprio, em consciência, penso isto, as coisas ultrapassaram para além do razoável o limite que imponho a mim mesmo para defender quem quer que seja). Luis Filipe Vieira, aliás, continua refugiado num buncker, incapaz de vir dar uma entrevista num canal em sinal aberto, não vá meter os pés pelas mãos a responder às muitas perguntas pertinentes que até um jornalista medíocre lhe teria de fazer. É preciso mostrar a Luis Filipe Vieira que não é dono do Benfica. Nem se confunde com ele. A bem do Benfica. E a melhor forma de mostrar isso é arranjar outro Presidente. Obrigado, Vieira, por tudo o que nos deste. Mas está na hora de ires embora. O teu ciclo chegou ao fim. Quanto mais cedo os sócios do Benfica perceberem isto, melhor.»

Contudo, infelizmente, Vieira não foi embora. Mas adoeceu, momentaneamente, lembrando o outro quando fugiu para Vigo. E muitos benfiquistas comportam-se, afinal, como os portistas no tempo do Apito Dourado, enterrando a cabeça na areia, alegando teses mirabolantes da cabala e defendendo uma direcção a todo o custo, como se sem ela o Benfica acabasse. Não acaba. Com ela em funções, acabou foi o nosso bom nome. Para ganhar, vale mesmo tudo? Querem, à imagem dos nossos rivais do norte, validar esse principio? Eu não quero. E o momento em que o Benfica é acusado nos termos em que agora o é, é o momento em que cabeças têm de rolar no topo da hierarquia benfiquista. É preciso regenerar o Benfica. As coisas são o que são.

Click to add a comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Benfica

More in Benfica

Pensamentos soltos, mas sem reticências

Jorge Gomes4 Dezembro, 2018

“Operacionalizar” o apoio

admin28 Novembro, 2018

O mais importante são os 3 pontos.

admin23 Novembro, 2018

Somos o pormenor que nunca se distrai na aguda visão global.

admin15 Novembro, 2018

DrªBrinquedos assume o departamento médico do Benfica.

admin8 Novembro, 2018

Preocupamo-nos mais com as moscas do que com a merda.

admin8 Novembro, 2018

CÓCÓ, RANHETA E O TRAFULHA.

admin5 Novembro, 2018

O excesso faz do remédio veneno e da virtude vício.

admin3 Novembro, 2018

RV o cagão beócio.

admin23 Outubro, 2018
%d bloggers like this: