Benfica

Como o Bayern ou a Juventus

Como o Bayern ou a Juventus

A Juventus em Itália é hegemónica, rainha e senhora do calccio, como o Bayern é rei e senhor na Alemanha. A Juventus é heptacampeã e o Bayern hexacampeão nos respectivos países, o que quer num caso, quer noutro, representam recordes históricos nos campeonatos em questão. Nunca ninguém havia conquistado de forma seguida tantos campeonatos nestes países. Não por acaso, quer Juventus, quer Bayern, são também os clubes com mais adeptos e com mais títulos nacionais nos seus países. A Juventus foi campeã 34 vezes, muito longe dos 18 quer de Inter, quer de Milan. O Bayern foi campeão 28 vezes, ainda mais longe do Nuremberga que foi campeão 9 vezes ou do Dortmund que foi 8. A Juventus tem a simpatia de cerca de 1/3* dos adeptos italianos (com os clubes de Milão, o Inter e o Milan, a terem sensivelmente metade dos adeptos da Juventus). O Bayern tem a simpatia de cerca de 1/4** dos adeptos alemães (com o Borussia de Dortmund e o Werder Bremen, segundo e terceiro no raking de adeptos simpatizantes, a terem combinados sensivelmente o mesmo número de adeptos do que o Bayern sozinho).

Ao contrário de um campeonato como o francês, onde um magnata das arábias comprou um clube (o PSG) e deu-lhe a hegemonia absoluta, ou de um espanhol ou inglês, onde as simpatias dos adeptos num caso estão muito equilibradas entre Real Madrid e Barcelona, e no outro as simpatias estão mais pulverizadas (e mais internacionalizadas) e há magnatas, no Chelsea e no City, que baralham qualquer análise, o campeonato alemão e italiano são os que mais próximos estão de reflectir as condições do campeonato português (onde o Benfica é o clube mais titulado e que tem sensivelmente o dobro dos adeptos dos dois clubes seguintes no raking).

Dito isto, perante a forma como hoje em dia os clubes conseguem cada vez mais monetizar a sua base de apoio (em receitas de marketing, quotizações, bilhética, direitos televisivos, merchandising, etc…), percebe-se bem o porquê de clubes como a Juventus e o Bayern dominaram em Itália e na Alemanha (a gestão dos clubes de futebol é cada vez mais profissional; os clubes são cada vez mais empresas; o futebol é cada vez mais um negócio: um negócio, no caso português, de clientes altamente fidelizados que dificilmente mudam de “empresa” prestadora de serviço). E como o sucesso, por sua vez, gera ainda mais sucesso (adeptos satisfeitos que gastam mais com o seu clube vitorioso; dinheiro da Europa que nunca pára de jorrar; maior projecção internacional, etc…), com tudo o resto igual, fica ainda melhor explicado o porquê deste fenómeno de afunilamento hegemónico estar a instalar-se nestes países. Como devia instalar-se em Portugal. Com o Benfica. Como estava a instalar-se: o tetra inédito (a forma como usamos a Btv a nosso favor e os rivais não podem recorrer a semelhante mecanismo; ou o patrocínio da Emirates, quando os outros continuam na dependência de patrocínios meramente nacionais, apesar de terem procurado patrocínios lá fora, mostra isso). Dai as contas fantásticas do Benfica quando comparadas com as contas de bradar aos céus dos rivais. Dai, também, a guerrilha dos e-mails e a aliança inédita dos dragartos. Eles sabiam que a hegemonia estava a instalar-se e tinha vindo para ficar. Perceba-se, portanto, que na podridão que é o futebol português, quem mais fala agora que os outros ganharam no campo via gabinetes nos bastidores é quem mais depende deles para ganhar. Porque sem jogadas de bastidores a tirarem influência e protagonismo ao Benfica que lhe retire a mais-valia extraordinária que a sua base adepta maioritária lhe trás em Portugal, é absolutamente certo que, como acontece em Itália e na Alemanha, o domínio do Benfica irá impor-se para imperar por largos anos. Temos tudo a nosso favor. Menos o lado escuro do futebol que pode estar com os outros (ainda que também e até este, existindo, em circunstâncias normais, devesse estar connosco).

* Juventus é o mais amado e odiado de Itália
** Bayern tem maior torcida, mas Dortmund é o que mais cresce
Click to add a comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Benfica

More in Benfica

Pensamentos soltos, mas sem reticências

Jorge Gomes4 Dezembro, 2018

“Operacionalizar” o apoio

admin28 Novembro, 2018

O mais importante são os 3 pontos.

admin23 Novembro, 2018

Somos o pormenor que nunca se distrai na aguda visão global.

admin15 Novembro, 2018

DrªBrinquedos assume o departamento médico do Benfica.

admin8 Novembro, 2018

Preocupamo-nos mais com as moscas do que com a merda.

admin8 Novembro, 2018

CÓCÓ, RANHETA E O TRAFULHA.

admin5 Novembro, 2018

O excesso faz do remédio veneno e da virtude vício.

admin3 Novembro, 2018

RV o cagão beócio.

admin23 Outubro, 2018
%d bloggers like this: